Pesquisar neste blog

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Ressurgindo das cinzas - Adriana Souza


Hoje ao caminhar pelo calçadão da lagoa me deparei com um cenário encantador.  A festa da natureza que reunia os convidados ali presentes para festejar a vida e vislumbrar mais um novo amanhecer regado pela chuva q dava um novo aspecto ao ambiente. Cheguei um pouco atrasada (com esse friozinho bom, dormi demais...). Mas fui bem recepcionada por borboletas que sobre voavam a relva verde como se estivessem a bailar numa sintonia mágica... Verdes, azuis, amarelas, vermelhas... 

Um colorido que adornava a festa. Pássaros, insetos, vacas, formavam um conjunto harmônico e embelezavam ainda mais o lugar. Até um gato apareceu por lá, de pelo branquinho, olhos azuis e paradão a observar tudo. Estava tão admirado no seu canto q nem percebeu a minha presença. O sapo também foi convidado, mas desse passei por longe, pois tenho uma certa apatia com esse convidado. Ao longe vi um homem acompanhado de sua vaca q ali pastava tranquila e certamente agradecida pelo alimento que outrora era tão escasso... De repente me veio à memória o protagonista de tudo aquilo: DEUS. 

Onde estaria? Ah... desde cedo havia chegado, aliás, foi o primeiro a chegar e a preparar tudo p nada fugisse do planejado. Passeava por entre os convidados. Ao caminhar pelo espaço da festa que instigava a reflexão, observei também a sujeira, dejetos e esgotos que desconcertava a harmonia de um cenário quase perfeito... Mas chegou o momento de retornar, pois já era tarde e, diga-se de passagem, peguei o sol com a mão. A festa estava ótima, mas o sol raiou e precisei voltar para casa. Triste pelos últimos detalhes observados e certamente o dono da festa também não estava satisfeito com aquilo que contribuía para desarranjar o ambiente festivo. Mas a festa ainda não acabou. 

Muitos ainda ficaram por lá... E eu provavelmente retornarei... No caminho de volta, pensei na ação do homem que tanto contribui para a morte da nossa querida Lagoa.  Ah... E não poderia esquecer-se do poder público também. Este tem sua parcela de contribuição, seja ela positiva ou negativa. Antes q a festa acabe espero ouvir prenúncios de relâmpagos e trovões anunciando um dilúvio de medidas a serem tomadas em prol de um saneamento básico da nossa amada Lagoa, nessa APODI TERRA QUERIDA.

Nenhum comentário: