Pesquisar neste blog

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Nostalgia - Paulo Filho Dantas

“É complicado querer tanto
E pouco então conseguir
Tristonho fica o canto
E amarelado o sorrir.

Da poeta que sonha um dia
Sua outra parte encontrar,
Tua vida torna nostalgia
Lágrimas estão a rolar.

Olhos cheios de esperança
Tal qual uma criança
Espera sem desistir.

Daquilo em que acreditou,
Pois desejando nada pecou
Um ser para tudo dividir’’.

Copiado do: Caminhos do Meu Ser

Nenhum comentário: