Pesquisar neste blog

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Ah, meu coração que não esquece - Paulo Filho Dantas

“Ah, meu coração que não esquece
Do teu rosto belo naquela noite,
Que no’outro dia veio com açoite
Ferir meu pensar com lembrança,
Queria novamente feliz olhar
No fundo do infinito brilhar
Da chama que me traz esperança.

Ah, meu coração que não esquece
Daquele sorriso tímido, caliente,
Da tua mão macia e dormente,
Do teu perfume rosa;
Posso sentir o doce mel
Que de tua boca, meu céu
Extraio essência mais gostosa.

Ah, meu coração que não esquece
Aqueles poucos e rápidos lugares
Onde nos beijamos e tudo nos ares
Lançamos, esquecendo tempo, hora.
Quero de novo te encontrar,
Encostar no teu seio e te amar
Já não suporto mais demora.

Ah, meu coração que não esquece
Daquela medieval meiga princesa,
Detentora d’uma estonteante beleza,
Causa-me um delirante fascínio,
Mesmo assim o meu coração
Não consegue esquecer paixão
A por ti, sem ter domínio’’.

Copiado do: Caminhos do Meu Ser

Nenhum comentário: