Pesquisar neste blog

domingo, 28 de abril de 2013

Tua Falta - Paulo Filho Dantas

“Enquanto a lua sair
E minha triste noite iluminar,
Não há como de você fugir,
Pois estou só em ti a pensar.

As estrelas contemplo
Como se tu pensas em mim,
Bate contra meu corpo frio vento
Amar você é mesmo assim.

A noite será sempre iluminada
Pelo seu olhar de luar,
Sinto sua presença bem aproximada
Seduzindo meus desejos – a assanhar.

Melancólica noite que passo
Por que não apareces quando chamo
Perco essa batalha, fracasso,
Imploro por você aqui: te amo.

O crepúsculo está sumindo.
Conceitos voluptuosos se desterram
Enfim, estou-te consumindo
Meus ídolos já não mais me completam’’.

Copiado do Livro: Caminhos do Meu Ser

Nenhum comentário: